Face

Rinoplastia

O nariz revela muito da personalidade de cada indivíduo. A beleza da face como um todo está presente na harmonia de todos os seus elementos. Na rinoplastia cada pequeno detalhe conta muito. Ponta, dorso, raiz, columela, asas, muitos são os elementos que podem ser modificados proporcionando resultados sutis e, ao mesmo tempo, marcantes.

Com a rinoplastia podemos corrigir:

  • O tamanho do nariz, em relação às demais estruturas faciais.
  • A largura do dorso nasal.
  • O perfil do nariz.
  • A ponta do nariz, que pode ser grande, caída ou muito arrebitada.
  • Narinas grandes ou largas.
  • Assimetria nasal e desvio.
  • Queixas funcionais.

O conceito atual moderno mais utilizado é a rinoplastia aberta estruturada. Através de uma incisão na columela, faixa estreita de tecido que separa as narinas, os tecidos moles são cuidadosamente levantados e as estruturas internas expostas. Nesse momento são realizadas todas as manobras cirúrgicas planejadas de acordo com a indicação específica para cada paciente, como raspagem de dorso, tratamento do septo, resseção do excesso de cartilagens e suturas para modelamento da ponta e de asa nasal. São, também, utilizados os enxertos de cartilagem para suporte e estruturação de todo o arcabouço cartilaginoso. O osso nasal é fraturado quando indicado em alguns casos. A correção das queixas funcionais é realizada no mesmo tempo operatório. Após a cirurgia, um tampão nasal é utilizado por 24 horas. Curativo com micropore e gesso são mantidos por aproximadamente uma semana. O resultado definitivo pode levar até um ano para aparecer, até desaparecer todo o edema. Durante esse período, mudanças graduais vão ocorrendo na aparência do nariz até o resultado desejado. Na rinoplastia fechada são utilizadas incisões na mucosa interna do nariz.

Ritidoplastia

Lifting facial ou facelift são sinônimos utilizados para designar a cirurgia tecnicamente conhecida como ritidoplastia (rítide significa ruga ou flacidez de pele). O objetivo dessa cirurgia é melhorar os sinais de envelhecimento da face e do pescoço.

A flacidez nos terços médio e inferior da face com o acentuamento do sulco nasolabial, conhecido como “bigode chinês”, o caimento do canto da boca, as “linhas de marionete”, a flacidez na região dos jowls ou “bulldog”, a má definição da linha da mandíbula, a pele frouxa e o excesso de gordura sob o queixo na região da “papada” são algumas das principais melhorias obtidas com a cirurgia.

O lifting tradicional utiliza incisões na região temporal, em torno da orelha e, posteriormente, termina na parte inferior do couro cabeludo. Não apenas a pele em excesso é retirada, mas os tecidos mais profundos da face, incluindo os músculos, são reposicionados por meio de suturas e retalhos garantindo resultados mais duradouros. Nas técnicas de minilifting ou lifting de pescoço estas incisões são reduzidas.

Implantes faciais, lipoenxertia, peeling, dermoabrasão e laser podem ser associados para melhorar a qualidade dos resultados.

Essa cirurgia não deve ser realizada em pacientes tabagistas ativos ou com doenças mal controladas pelo risco aumentado de complicações, tais como necrose de pele e hematoma.

Blefaroplastia

A blefaroplastia proporciona uma aparência mais descansada e alegre à região dos olhos. Tanto a pálpebra superior como a inferior podem ser tratadas com a cirurgia. O excesso de pele que cria dobras e por vezes prejudica o campo de visão é retirado e são também tratadas as bolsas de gorduras que se acumulam sob os olhos.

A cirurgia é indicada para homens e mulheres sem doenças ativas que possam prejudicar a cicatrização e aumentar as complicações. Por exemplo, a pressão alta e o diabetes devem estar controlados.

As incisões são planejadas para ficar escondidas em sulcos naturais da pele, tornando-se praticamente imperceptíveis.

A blefaroplastia transconjuntival é uma técnica pela qual é possível retirar as bolsas de gordura sem nenhuma cicatriz externa na pele, a incisão fica localizada dentro da pálpebra. Pode ser indicada a pacientes mais jovens com bolsas de gordura e sem flacidez cutânea. O edema após a cirurgia é comum e leva algum tempo até desaparecer por completo. Alguns dos cuidados locais são a utilização de colírios, de pomadas e de compressas frias. Para a realização da cirurgia das pálpebras, a saúde dos olhos deve estar em dia.

Lifting frontal

A frontoplastia ou lifting de supercílios consiste no tratamento da região frontal com reposicionamento das sobrancelhas e tratamento das rugas na parte superior da face.

Os efeitos da gravidade causam frouxidão e queda dos tecidos ao longo do tempo, levando a uma perda do arqueamento natural das sobrancelhas. Diversas técnicas podem ser utilizadas para tratar essa região, desde a aplicação de toxina botulínica à cirurgia propriamente dita. As incisões podem ser localizadas diretamente sobre o supercílio, na pálpebra ou no couro cabeludo, com ou sem auxílio de endoscopia. Cada uma tem suas características e indicações específicas. É indicada para homens e mulheres sem faixa etária específica.

Com o procedimento é possível:

  • Minimizar sulcos na testa ou ao redor dos olhos.
  • Melhorar rugas verticais que se desenvolvem entre as sobrancelhas.
  • Reposicionar a região frontal baixa ou flácida.
  • Elevar as sobrancelhas para uma posição mais jovem.

Bichectomia

Na face temos diversas camadas de tecidos onde podemos encontrar gordura. Na região lateral do rosto em sua parte mais profunda está localizada a bola de Bichat. Ela leva esse nome em homenagem ao anatomista francês que primeiro a descreveu. É responsável por dar um formato mais arredondado na região da bochecha do rosto de algumas pessoas com predisposição genética.

Bichectomia é o nome da cirurgia realizada em que é retirada parte dessa gordura com o objetivo de afinar o contorno da face. Uma vez retirada, ela dificilmente recidiva no pós-operatório.

Tanto homens quanto mulheres que têm indicação podem se beneficiar desse procedimento após avaliação pelo cirurgião plástico.

A cirurgia costuma ser rápida, é feita através de uma pequena incisão na mucosa da cavidade oral e pode ser realizada com anestesia local em ambiente com infraestrutura adequada para segurança do procedimento. A dor não costuma ser importante e o edema pode durar de alguns dias até poucas semanas.

Otoplastia

Os pacientes que apresentam orelhas em abano podem se beneficiar da otoplastia, cirurgia que tem como objetivo a modelagem e o reposicionamento da cartilagem auricular. Os resultados são muito gratificantes e quase imediatos, visíveis tão logo os curativos são removidos.

A cirurgia pode ser realizada com anestesia local e o retorno às atividades do dia a dia é precoce. É realizada uma incisão na parte posterior da orelha por onde se tem acesso à cartilagem. Como a orelha posiciona-se próxima à cabeça, as cicatrizes cirúrgicas são escondidas na parte de trás em dobras naturais pouco visíveis. Problemas de cicatrização, hematoma, infecção e recidiva são algumas das possíveis complicações.

Em crianças menores, costuma-se esperar até a idade de seis anos para a realização da cirurgia de modo que se espere o crescimento da cartilagem. Também pode ser realizada em adolescentes e adultos. É necessária a utilização de uma faixa cirúrgica no pós-operatório.

Mentoplastia

A cirurgia do mento é realizada por meio de lipoaspiração, utilização de implantes de silicone ou com a modelagem do próprio osso, por meio de fraturas que possibilitam avançar ou recuar o queixo. Este último procedimento é conhecido como osteotomia basilar de mandíbula. A mentoplastia proporciona um equilíbrio harmonioso das características faciais, melhorando o contorno do perfil e a relação entre nariz e mento. Muitas vezes, o cirurgião plástico realiza a cirurgia combinada de modo a atingir proporções equilibradas. Outros materiais sintéticos como polietileno poroso e preenchedores como ácido hialurônico podem ser utilizados.