Mama

Prótese mamária

A mamoplastia de aumento visa ao aumento de volume das mamas por meio da inclusão de próteses de silicone, com tamanho e formato específicos de acordo com a estrutura corporal da paciente e suas expectativas. Os implantes mais comuns são texturizados e podem ser redondos, os mais utilizados, ou anatômicos, em formato de gota. A prótese pode ser colocada por uma incisão realizada no sulco inframamário, na axila ou na aréola, o que determinará a cicatriz resultante da cirurgia. Em relação ao plano, este pode ser acima ou abaixo do músculo.

A mamoplastia de aumento pode:

  • Aumentar o tamanho e a projeção dos seios.
  • Aprimorar as proporções corporais.
  • Causar grande impacto positivo na autoestima e na autoconfiança femininas.

É importante salientar, entretanto, que a mamoplastia de aumento não corrige seios severamente caídos, o que só é possível com a associação de uma cirurgia de suspensão da mama, a mastopexia.

Considerações importantes: não há garantia de que os implantes durem por toda a vida, podendo ser necessária a substituição de um ou de ambos os em algum momento. Além disso, gravidez, perda de peso e menopausa podem influenciar na aparência dos seios submetidos à cirurgia de aumento.

Mastopexia

As mamas ao longo do tempo mudam, perdem sua forma jovem e firmeza. Estas alterações e a perda da elasticidade da pele ocorrem devido à gravidez, à amamentação, às oscilações de peso e ao próprio envelhecimento.

A mastopexia é indicada então para o tratamento de mamas flácidas, caídas, sem definição do polo superior e com excesso de pele. Ela pode ser realizada com ou sem a utilização de implantes de silicone.

A mastopexia pode ser realizada por meio de uma variedade de técnicas de incisão. A técnica adequada para cada caso será determinada com base em:

  • Tamanho e forma da mama.
  • Tamanho e posição das aréolas.
  • Grau de flacidez da mama.
  • Qualidade e elasticidade da pele, bem como a quantidade do seu excesso.

Os três padrões comuns de incisão são ao redor da aréola, vertical e ao longo do sulco mamário; sua extensão é determinada caso a caso.

A manutenção dos resultados em longo prazo depende da qualidade da pele, do cuidado com o peso e do processo natural do envelhecimento.

Mamoplastia redutora

O desconforto físico e emocional associado às mamas grandes e caídas pode ser um grande problema na vida das mulheres afetadas. Com a mamoplastia redutora, retiramos o excesso de gordura, tecido glandular e pele da mama, modificando a forma e o volume para um tamanho proporcional com o corpo.

Este procedimento pode ser realizado com ou sem a inclusão de implantes de silicone. A cicatriz resultante, em geral, tem o formado de “T” invertido e o resultado é bastante gratificante para as pacientes.

Mamas demasiadamente grandes podem prejudicar a capacidade de levar uma vida ativa. O desconforto físico e o emocional associados aos seios grandes e caídos podem ser um grande problema na vida das mulheres afetadas.

O novo tamanho da mama ajudará nas limitações físicas existentes previamente à cirurgia, além de melhorar a autoestima e autoconfiança. As cicatrizes tendem a tornar-se discretas com o passar do tempo e são facilmente ocultas pelas roupas de banho e lingeries. Ao longo do tempo, as mamas podem mudar devido ao envelhecimento, às oscilações de peso, aos fatores hormonais e à gravidade.